Aluguel de apartamento

Oi pessoal! Me chamo Isadora e irei me mudar com o meu noivo para Itália em janeiro 2018. Estamos indo porque o meu noivo tem direito a cidadania italiana. Como na Itália o processo é mais rápido, iremos entrar com o pedido na cidade de Treviso. Como toda mudança, é necessário ter um bom lugar para morar. Estive pesquisando apartamentos nos sites "immobiliare" e "casa it", mas não obtive muito sucesso nas respostas, nenhum corretor responde aos meus e-mails.

Estou precisando de um contato direto de um corretor imobiliário próximo a cidade de Treviso. Alguém pode me dar uma ajudinha?

Obrigada.

Oi Isadora, boa noite.

Sou o Glênio, prazer. Estou com a minha companheira (Gabriella) no mesmo pé que você. Ainda no Brasil tentando a sorte de olhar o anúncio do imóvel dos sonhos para ficar durante o processo.

Mas, já adianto. A falta de resposta não é surpresa. Não sei até onde vocês tiveram a oportunidade de estudar como funciona o mercado de imóveis italiano. Em especial o aluguel de um imóvel. Portanto, vou trazer algumas informações antes.

I- A documentação para formalizar um contrato de aluguel envolve dentre outros documentos a apresentação de uma identidade da pessoa, o Codice fiscale (tipo de um CPF italiano) e a comprovação de renda.

II- Os contratos de aluguel na Itália tem formatações com prazos muito maiores que no Brasil. O de menor prazo válido para o uso habitacional (que é o que o seu marido deverá ter para conduzir o registro no APR do município em que vocês estiverem) é de 3 2 anos, existindo a outra opção de aluguel por 4 4 anos.
Isso é, a denúncia vazia (digo assim pois vi que você é uma irmã advogada) que ocorre aqui no Brasil após decorridos simples 30 meses de contrato, não é tão simples na Itália. Lá, o desejo de não renovar o contrato tem que ocorrer exatamente no 3º ou 4º ano, conforme for o contrato, senão ele será renovado automaticamente pelo prazo correspondente.
Portanto, os proprietários têm muitas razões para escolher a dedo os "conduttori" de seus imóveis.

III- Outra coisa é a garantia. DIferentemente do Brasil, onde a grande maioria dos casos opta por garantias como a fiança ou aval, lá (e a bem dizer em toda a europa) a maioria dos casos terá a garantia sustentada pelo depósito antecipado de até 3 mensalidades. Assim, caso o condutorre deixe de pagar o imóvel o proprietário tem somente como se assegurar nas mensalidades antecipadas.
Claro, o despejo também é permitido em caso de inadimplência. Mas, convenhamos que é de se esperar que até alguém ser efetivamente despejado, rolaram mais de 3 mensalidades atrasadas e muitos outros incômodos (contratar advogado, aturar um processo, etc).

IV- Há muitos casos de fraude e na maioria das vezes eles se baseiam na credulidade do "futuro conduttore" (leia-se locatário), que se deixa levar pelo anúncio incrivelmente bem formulado e aceita conduzir as tratativas para a locação à distância. No final das contas, adivinha, a pessoa se convence que acho o imóvel de ouro paga uma quantia para reservar o imóvel e chegar com tudo arrumadinho para dar entrada no processo e da de cara com um imóvel inexistente, ou que nunca foi de propriedade da pessoa com quem negociou.
Não precisa acreditar em mim não. Veja que nos mesmo sites que você indicou ( o case e o Immobiliare), constam alertas para que ninguém aceite fechar um negócio antes de verificar pessoalmente o imóvel (e eu adiciono, verificar o outro contratante).

V- Last, but not least. As vezes o mercado imobiliário de algumas cidades é tão movimentado que eles nem precisam se preocupar com quem os interessa menos. We just have to bear with it.

BTW: eu dividi isso em formato de lista porque eu achei que ficaria bem mais claro. Mas, sei que as boas técnicas de redação pediriam que eu usasse ";" não "." ao fim de cada item. Fato é que eu acho feio escrever frases longas. Então, vou pedir a liberdade poética.

Agora, vamos às conclusões:

Nem é uma boa já alugar o imóvel daqui do Brasil. Conseguir uma imobiliária que bote fé e mereça fé o bastante em começar as negociações de um imóvel sem subsídios suficientes para dar-lhes segurança da sua renda e o intento de fazer bom uso do imóvel, é difícil pela conjugação de todos os pontos acima.

Eu recomendo fortemente que um estudo sobre os imóveis disponíveis seja feito. Que e-mails sejam disparados para as imobiliárias tentando entender a formatação do contrato que eles desejam fazer contigo, se é para uso habitativo ou somente transitório (i.e. para estudantes, veraneio, etc.). Se proponha a visitar o imóvel pessoalmente assim que vocês chegarem à Itália e etc. Isso pode tornar a conversa mais interessante para eles. Mas, tenha em mente que ainda assim eles podem te ignorar por saber que nesse ínterim pode chegar alguém efetivamente mais preparado.

Ou seja, conseguir o imóvel daqui do Brasil sem ter nenhum amigo lá que faça boas referências de você pode ser mais difícil que vocês estão esperando. Mas, talvez isso seja uma bom sinal para que vocês não entrem em furadas. Vocês já pensaram e fazer isso com calma estando lá?

A propósito, apesar de ainda não estar na Itália, eu sou pesquisador de documentação para cidadania Italiana, consultor sobre o tema e quero começar um blog sobre experiências de Expat na Itália. O blog chama IT Expat (www.itexpat.org). Ainda está bem embrionário, mas, ganharia muito com a participação sua e do teu noivo.

Enfim, se precisar de algo mais, ou puder me ajudar com isso, estou à disposição no mail[at]itexpat.org ou por aqui mesmo. Como preferir.

Abracci.
In bocca al luppo!

Adendo:

http://www.minhasaga.org/2017/08/alugar … na-italia/

http://www.minhasaga.org/2011/02/reside … -parte-ii/

Recomendo fortemente o Blog Minha Saga. Ainda porque grande parte do que eu sei vem de lá. Inclusive, minha atuação como buscador de documentos é também vinculada ao trabalho do Fábio "Saga". Me diria um dos pupilos dele.

Olá, tudo bem?

Muito obrigada por me responder e me ensinar um pouco mais ;)

Nos últimos 3 meses fiz de tudo para tentar me aperfeiçoar no mercado imobiliário da Itália, e tudo o que li está em conformidade com as informações que você escreveu, muito obrigada.

Então, fiz uma lista com 8 possíveis apartamentos e também anotei os endereços das imobiliárias, pois desta maneira irei conseguir me organizar melhor. Deixei para ver todos os apartamentos pessoalmente, iremos ficar 1 mês em um apartamento alugado via Airbnb.

Mas de resto já conseguimos nos organizar.

Vocês vão para qual cidade? (desculpe-me a pergunta)

Abraço.

P.S. ... assisti todos os videos do saga, realmente, são excelentes.

Lei os documentos para traduzir e acabei optando por uma assessoria. Mas contratei a assessora somente para me auxiliar aqui no Brasil, chegando na Itália iremos fazer por conta (sai mais barato rs)

Olá !!! Tudo bem???

Diga para gente se deu tudo certo para vcs. Estou indo para Gênova em Set e estamos exatamente na fase de ver residência

Olá Miriani!

Em primeiro lugar, desejo muito sucesso na sua vinda para cá.

Bom...No meu caso e da minha companheira. Deu tudo certo e estamos bem satisfeitos com as nossas escolhas desde que chegamos.

Desde a nossa chegada amadurecemos bastante tudo aquilo que foi estudado. E por isso eu te recomendo estar preparada para ter que conversar com muita gente, ignorar as pessoas que não merecerão a tua atenção e aproveitar todos os momentos em que você notar alguém receptivo.

Você vai ver como essas pessoas são quem vai te ajudar a fazer tudo o que você precisará por aqui.

Você está olhando os imóveis pela internet por enquanto. Continue e faça de tudo para ver como são os imóveis e quais os tipos de locação mais comuns dos imóveis nas cidades que te interessam. Por exemplo, se for uma cidade universitária, e você não estiver vindo para cá para estudar, talvez grande parte dos donos de imóveis nem te dê ouvidos.

Se você estiver tentando entrar em contato com as imobiliárias, não se surpreenda se você não receber respostas positivas por enquanto. Afinal, você está há alguns meses da tua viagem e ninguém vai se dispor a segurar um imóvel por meses sendo que um interessado pode aparecer no dia seguinte.

Enfim, eu e minha companheira já fizemos uma série de posts em nosso blog sobre o assunto e eu acabei de postar um outro hoje. Acredito que poderão te ajudar. [link moderado]

No mais, ofereço a mesma ajuda que ofereci à Isadora à época (que inclusive já é cidadã italiana, mas deixarei para ela contar a história dela).

No mais, se precisar, estou à disposição.

Um abraço.
Glênio Ligório

Nova discussão